Páginas

domingo, agosto 17, 2008

Mais uma vez o tempo...

O tempo torna tudo tão passageiro
Faz um segundo de um riso
Ser esquecido e se tornar em lágrima
Torna um grande amor
Uma grande dor.
Um grande segredo
Em um longo e inesquecível beijo
... torna a lua escurecida
E o sol iluminado
O tempo é o grande vilão
E o principal moçinho
De todas as novelas românticas
O próprio tempo
Torna todas as vidas um romance

Pena a vida ter que acabar pra gente
Poder descobrir o fim!

Nenhum comentário: