Páginas

sábado, dezembro 18, 2010

Pinturas


qUeM sOu

De repente eu posso ser uma mulher...
uma menina...
uma criança...
uma garota ainda esperando o próximo ônibus...

de repente saber quem eu sou não seja tão fundamental
quanto olhar mesmo nos meus olhos e segurar minhas mãos

porque de repente passamos a vida inteira tentando descobrir quem os outros são, sem se quer descobrirmos quem realmente somos...

e de repente também, quando descobrimos quem somos, percebemos que não somos sempre os mesmos... descobrimos que mudamos, estamos em constante mudança, e qualquer conclusão presente pode não ter validade amanhã...

a vida é uma constante mudança e temos que nos adaptar a elas...

portanto não se preocupe em descobrir quem eu sou, encontre o melhor de mim e me abrace!

quinta-feira, novembro 25, 2010

Quem sabe




quem sabe um dia esse dia chega
esse mundo gira
essas voltas se completam

quem sabe um dia
esse rio corre
e essas águas passam
e se amansam

quem sabe um dia
eu não ande por outros campos
e sinta novos perfumes
ou sinta aquele perfume inebriante novamente

quem sabe um dia...
nossos olhos não se abram
e a gente se enxergue novamente
quem sabe um dia... esse grande amor
não reconheça
que nunca morreu
que esteve sempre aqui presente
correndo nas veias
em águas profundas

quem sabe um dia
nossas avenidas não se cruzem...

domingo, novembro 21, 2010

Poema inocente

um poema inocente
para guardar a candura dos teus abraços
para eternizar o teu olhar doce
um poema doce para temperar teu coração

um poema incocente
para guardar os versos mais intensos
mais profundos de amor e desejo
e deixar tudo, no mais profundo segredo

um poema inocente
para clariar as noites escuras
para proteger a intensidade da tua luz

um poema inocente
para permitir que encontremos amor
mesmo diante da desilusão

um poema inocente
que guarde toda história
de uma grande paixão

sábado, novembro 13, 2010

PrEsCrIçÕeS

Não chore por aquilo que passou
o tempo sempre curará a dor
o tempo te trará de volta o amor...

não sofra pelo pássaro que voam em busca de verão
um dia eles sempre voltam
sempre voltam pra tua estação...

não passe a vida sem colher suas margaridas
pois os campos floridos são com custo semeados
a vida é uma moça bela que não deve passar despercebida

o amor guardado no teu peito é teu
a dor sufocada é tua
a paz que sentes é tua
nada há no teu mundo que não seja fruto
dos tesouros que tu mesmo buscas e guardas

Ouve então as súplicas da tua alma
acolhe o teu próprio coração
na busca pela felicidade
pois é só ele que pode te livrar da tua própria escuridão...

terça-feira, abril 20, 2010

o coração que parou

foi pra cima da mais alta montanha
tentando se esconder dos raios do sol
olhou lá pra baixo com ar de quem nunca mais deceria
fez o coração decorar um ritmo de batidas
que de longe pareciam inabaláveis
encheu o peito de coragem
como se o mundo não fosse essa caixa de pândora
encheu-se de armas
flechas e fogo
armou uma tenda de lona
acredetiu ser o maior de todos os heróis do mundo
e se orgulhou profundamente
por não ser mais queimado pelo sol...

mas outro dia... sem querer alguém me contou
que tudo que ele fez não era pelo vento
não era pelo tempo
era tudo pelo medo
era tudo pra se esconder do amor!

e pelo que soube...
há como passar o tempo
há como suportar os ventos
mas não há como se esconder do amor...
não como arrancar nenhuma dor...

domingo, abril 18, 2010

Pensa em mim

Quando o vento
tocar teu ouvido como um sopro indecifrável
pensa em mim...

quando lembrares de um riso doce
e neles não identificares o som
pensa em mim...

quando o entardecer te trazer saudade
e nesse momento sentires um perfume doce
pensa em mim...

quando a leveza da alegria invadir tua alma
e surgir diante de ti apenas felicidade
pensa em mim...

quando apenas um beijo for o teu desejo
quando tudo que pensares ou fizeres te levar até mim
para de pensar em mim e vem me buscar...

domingo, março 07, 2010

O condenado

O doce
o melado
o amor
um condenado

a prisão
a cela
o amor
uma janela

a estrada
o caminho
a solidão
um destino

Folhas em branco

Apenas folhas em branco
uma caneta,
pensamentos...
a vida

Uma grande vontade
de registrar
os sentimentos que invadem
derramando lágrimas
ou florescendo sorrisos

Um espelho para olhar a alma
quem sabe lavá-la na chuva
lembrando dos bons momentos...

descançar a alma
mergulhar em um mar de esperança

e quem sabe depois
ter um grande encontro
com a felicidade

quarta-feira, março 03, 2010

Me CoNcEdA...

O pedido que toda mulher espera e deseja...

Me conceda uma dança?

RSrsrrsrsr, quem diria isso hoje em dia?

Provavelmente se dissesse seria ridicularizado... mas em algum lugar do mundo há uma dama aguardando um cavalheiro que a olhe timidamente nos olhos, segure sua mão com leveza, e como se a convidasse para o mais capital dos pecados, lhe diga:

-Me concederia esta dança senhorita?

Pronto! O mundo pararia de repente e a música seria a orquestra mais doce para acalmar as angustias da alma.

domingo, fevereiro 28, 2010

InCaUtOs

Acordo
olhos ainda fechados
trôpegos e embaraçados
querendo continuar a vagar pelo caminho dos sonhos

abro os olhos
cheios de saudade de ontem
querendo viajar rumo a um amanhã incerto
e hoje... tudo parece sombrio
tudo parece insípido

levanto na luta de viver
porque não viver seria o mesmo que esquecer
opto por permanecer
na constância da harmônia sagrada e mundana
de ter e não ter

saio pelos caminhos costumeiros
vejo os mesmos rostos
nada me faz sorrir...
tudo indica que meu sorriso anda meio escondido
tudo indica que ainda vivo
que existo por ter que existir

sim eu vivo... porque preciso existir

mas em algum lugar do mundo
há alguém em profunda batalha sangrenta

alguém cujo sorriso inocente
revelaria não só por onde andam meus sorrisos
como também a fórmula pro meu coração voltar a bater

tão forte... tão rebelde
indomável... como um pássaro que ganhou a liberdade
vivo...

e assim mais uma vez vem a noite
revelar os anseios mais profundos
nas horas onde o silêncio do mundo
revela o som da minha própria voz.

e permaneço... esqueço
finjo que não estou em mim

terça-feira, janeiro 12, 2010

Cielo azul

Yo te quiero confessar mi cielo azul
yo tengo sentimientos
yo tengo pensamientos
profundos como la obscudad de tú azul...

belleza igual no hay
porque ese cielo azul que mí alma contempla
solo a mí se mueve...

yo te quiero confessar mi cielo azul
hay amor
hay vida
hay un infierno de vida e muerte
hay una sombra
que se mueve
hay una alegria profunda
mí corazón desperta por las noches
a vagar

y solo o que brilha
es la verdad de mí alma