Páginas

domingo, novembro 19, 2006

De repente

De repente

Queria te ver de repente
Meio que sem querer
Tocar teu rosto
Barba mal-feita
Sorriso rasgado
Feliz por me ver...

Eu queria tocar na tua pele
Mãos no pescoço
Te agarrando um pouco
Sem te explicar por que


Eu queria beijar tua boca macia
Me embriagar no teu gosto
Gravar o teu rosto
Por minhas mãos no teu corpo
Viver a loucura que é você.

Eu queria fazer cara de zanga
Até você vir me ver
Fingir de cara lavada
Que eu fiquei magoada
Mesmo sem ter por que.

Fazer você cantar pra mim
Fazer você voltar pra mim
Fazer você estar em mim
Antes de escurecer...

Ser teu último remédio
O teu último suspiro
Teu alívio e teu consolo.
Eu queria ser a brisa
Que toca teu rosto antes de anoitecer.

Nenhum comentário: